Select Menu

ads2

ads2
Gabi Veículos - Av. Nossa Senhora Aparecida ao lado da Selaria Matos

Slider

Notícias de Turvo

Cute

My Place

PROMOÇÕES

Eventos

Videos


No dia 18 de Julho de 2014 (sexta-feira), a partir das 19 horas, a Polícia Militar de Turvo desenvolveu ações de policiamento ostensivo preventivo, como parte da operação 3 planaltos desencadeada pela PM em todo o estado do Paraná. No Distrito de Faxinal da Boa Vista/Ibema foi realizado um “arrastão” com abordagens a pessoas em vias públicas  e em estabelecimentos comerciais (bares, lanchonetes e similares), e na cidade de Turvo foi realizada uma Blitz de transito na área central. Ao todo foram vistoriados 5 estabelecimentos, abordado 13 pessoas,  20  carros e 12 motos. Apenas infrações de transito foram contadas e notificadas. “O objetivo dessa e de outras operações que virão, são de prevenir ações delituosas e infrações de transito, e desta forma,  a Policia Militar por ter a  missão constitucional de atuar preventivamente, estará exercendo sua função no intuito  de garantir a  tranqüilidade pública”, disse o comandante do Destacamento, Sargento Aliomar ”




- -

Promover a diferenciação tributária entre os alimentos gordurosos e os alimentos saudáveis, subsidiando a compra de legumes e verduras. A proposta, inédita no Brasil, é do professor e cirurgião paranaense, Caetano Marchesini – Membro Titular da Federação Internacional de Cirurgia para Obesidade - e será apresentada a parlamentares do Paraná nos próximos dias.
“É necessário que o nosso país e os estados promovam uma reforma tributária sobre os alimentos calóricos para que possamos conter esta verdadeira epidemia que está se tornando a obesidade no Brasil”, declarou Caetano Marchesini.
Segundo ele, o crescimento da obesidade entre as classes mais baixas se deve a dificuldade de acesso das famílias aos alimentos mais saudáveis como frutas e verduras.
“O grande problema é que alimentos com baixo valor calórico precisam ser consumidos com maior frequência e em maior quantidade para saciar as pessoas e fazer com que elas percam peso. Os impostos recolhidos a mais poderiam além de subsidiar o menor preço de alimentos saudáveis, financiar campanhas educativas nas escolas”, defende Marchesini.
Economia da nutrição - Segundo o Bureau Norte-americano de Pesquisa Econômica, o aumento de 10% nos preços dos alimentos calóricos poderá diminuir em 8 a 9% a gordura corporal nos jovens. 
Estudos das pesquisadoras do Departamento de Agricultura Norte-americano, Abigail Okrent, e da pesquisadora, Julian Alstton, da Universidade da Califórnia comparam duas opções: aumentar os impostos sobre gordura, açúcar e calorias e aumentar os impostos de maneira generalizada sobre alimentos que engordam, os chamados junk food. A conclusão foi que impostos sobre calorias teriam o melhor impacto sobre a obesidade.
Segundo Marchesini, pesquisadores têm atribuído o baixo preço dos alimentos calóricos como fator importante sobre o aumento da obesidade.
No caso de países emergentes, está acontecendo a transição da nutrição, de uma dieta com alimentos básicos para uma dieta modernizada de alimentos processados e de valor calórico muito maior.
"Isso significa menos frutas e verduras, ou menos alimentos básicos como arroz e grãos, e mais gorduras, e açúcar e óleo. Estes vêm particularmente sob a forma de fast-food, refrigerantes", diz Marchesini.
Sobretaxa em outros países - No México – um dos países mais obesos do mundo – as autoridades decidiram aumentar os impostos sobre alimentos muito calóricos como os refrigerantes e outros. Estes impostos têm sido adotados em uma vasta reforma tributária afetando o segundo maior país da América Latina. Todos os alimentos que contenham mais de 275 calorias por 100 gramas foram tributados para 8 % de IVA (imposto sobre o valor acrescentado)
Na Bélgica alimentos como a manteiga, queijo, pizza, carne, óleo, azeite e alimentos processados passaram a pagar mais impostos. Na Dinamarca, alimentos que contiverem mais de 2,3% de gordura saturada também pagam mais.
A obesidade no Brasil - A prevalência da obesidade aumentou em países emergentes de forma muito mais rápida que a renda, e mais rápida do que em países desenvolvidos, ao longo das três últimas décadas.
Uma pesquisa divulgada na revista científica Lancet, no m mês de maio, aponta o Brasil como o 5º no ranking mundial, com 60 milhões de pessoas acima do peso e 22 milhões de brasileiros considerados obesos. No Brasil a obesidade cresce mais rapidamente entre as crianças. Cerca de 16% dos meninos e 12% das meninas com idades entre 5 e 9 anos são hoje obesas no país, quatro vezes mais do que há 20 anos.
Já a mais recente pesquisa do Ministério da Saúde coloca Curitiba em 9º lugar - entre as 27 capitais brasileiras – com maior número de crianças e adultos obesos. A pesquisa foi realizada no Brasil com informações obtidas pelo VIGITEL - Vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por Inquérito Telefônico, em todas as capitais brasileiras e no Distrito Federal.
Além disso, outra consequência da obesidade que está afetando os brasileiros é a Diabetes tipo 2 – doença que caracteriza-se por níveis de açúcar elevados no sangue de forma crônica, frequentemente acompanhada do aumento da gordura no sangue – triglicerídeos e colesterol, pressão alta e problemas vasculares.
Apenas no Brasil foram, em 2012, R$500 milhões pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para tratar pacientes diagnosticados com Diabetes tipo 2 e doenças associadas, conforme Ministério da Saúde. De acordo com a Federação Internacional do Diabetes, o Brasil é o 4º país no número de pessoas com a doença, com mais de 13 milhões de afetados.
Na China, estima-se que 100 milhões de pessoas sejam obesas, comparado a 18 milhões em 2005. Um em cada sete adultos mexicanos está acima do peso, proporção que fica atrás apenas dos EUA entre as principais economias do mundo.
“Nos últimos anos houve um aumento do consumo de alimentos altamente calóricos e ricos em gordura, sal e açúcar, mas pobres em vitaminas, minerais e outros micronutrientes. Ao mesmo tempo, ocorreu uma queda na atividade física por causa do aumento de atividades de natureza sedentária, mudança nos meios de transporte e aumento da urbanização”, ressalta Marchesini.
Ceres Battistelli
Jornalista, Colunista sobre Sustentabilidade e Meio Ambiente e Assessora de Comunicação
(41) 9162-4740
Twitter: CeresB
Facebook: Ceres Battistelli
- -

Neste mês de Julho a Ótica e Relojoaria Aliança comemora seus 26 Anos,mas quem ganha o presente é você cliente amigo!!!
''Cada semana estaremos com uma promoção diferente”

Venha conferir e concorra a :

1 TV LED 23 POLEGADAS

1 RELOGIO ORIENT MASCULINO

1 RELOGIO CONDOR FEMININO


SORTEIO 31.07.14
- -

A Associação Cultural Rádio Comunitária Turvo - ACRCT, mantenedora da Rádio Turvo Ativo FM 87,9, comunica com grande pesar o falecimento de EVALDO HALMA (Valdinho), ocorrido nesta terça-feira (03). Nós associados e colaboradores estamos de luto, pois EVALDO juntamente com Osni Lustosa construíram o sonho de montar esta emissora de rádio em nosso município.   Na oportunidade, prestamos nossas condolências e solidariedade aos familiares e amigos.

Atenciosamente,
A direção, associados e colaboradores.